Prefeitura garante infraestrutura aos bairros que mais crescem na cidade     11 setembro 2018

 

Campo de Santana, Tatuquara e CIC foram os bairros que mais cresceram em Curitiba no período de um ano. Somados, os três bairros do sul da cidade acrescentaram 2.741 habitantes à capital paranaense de 2017 para 2018.

 

Os dados são da estimativa populacional elaborada pela Supervisão de Informações do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), com base na atualização do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada no início do mês.

 

Para atender a dinâmica de crescimento da cidade, a Prefeitura tem investido forte na infraestrutura urbana. Os investimentos mais recentes em saúde, sistema viário e de transporte nestes bairros chegam perto de R$ 14 milhões. A UPA CIC, reaberta pelo prefeito Rafael Greca, e as licitações que dão andamento à construção do Terminal do Tatuquara e do Viaduto Pompeia são algumas das ações que beneficiam a região.

 

Os três bairros que mais cresceram respondem por 31% do aumento populacional da cidade no período, que foi de 8.826 habitantes. A população de Curitiba do ano passado para cá passou de 1.908.359 para 1.917.185 - 0,46% a mais.

 

Outro bairro na lista dos que mais cresceram nesse tempo foi o Sítio Cercado, que recebeu 703 moradores a mais de um ano para outro.

 

UPA CIC

 

A cidade cresce para o sul e da mesma forma se concentram os investimentos em infraestrutura feitos pela Prefeitura. A UPA CIC foi aberta pelo prefeito para reforçar a rede de atendimento de urgência e emergência em saúde na região.

 

Na Vila Nossa Senhora da Luz, o conjunto habitacional mais antigo de Curitiba, está sendo projetada uma Rua da Cidadania. O equipamento vai atender com serviços públicos municipais, estaduais e federais os cerca de 200 mil habitantes que vivem na Regional CIC, a única da cidade que ainda não tem Rua da Cidadania em imóvel próprio.

 

Novo terminal

 

O Terminal Tatuquara e as alças do Viaduto Pompeia, obras já licitadas e com prazos de conclusão previstos para 12 meses são investimentos em infraestrutura já garantidos pelo prefeito para a mais nova das regionais da cidade.

 

O equipamento ficará ao lado da Rua da Cidadania e fará a descentralização do transporte na região sul da cidade, hoje concentrado no Pinheirinho. A obra foi um dos compromissos assumidos por Greca durante a campanha eleitoral.

 

Viaduto Pompeia

 

Na construção das alças do Viaduto Pompeia, a Prefeitura vai investir R$ 5,3 milhões. Com as alças de acesso à BR-116, os moradores da região do Tatuquara poderão acessar a rodovia, nos sentidos norte e sul. O conjunto das obras inclui intervenções no sistema viário do entorno do viaduto, com terraplanagem pavimentação, drenagem, sinalização, calçada e paisagismo.

 

A intervenção vai possibilitar que os moradores da região sigam ao Centro (no sentido norte) passando por sobre a BR-116. Prevê também a construção da alça à direita, que liga a Rua Francisco Xavier de Oliveira à BR-116, pela qual os moradores do entorno poderão acessar a rodovia no sentido sul, em direção a Fazenda Rio Grande.

 

Caximba

 

O Bairro Novo da Caximba, grande projeto de recuperação socioambiental da Prefeitura na regional Tatuquara, é outro empreendimento em curso pelo município. A ação envolve a criação de um grande parque em uma Área de Proteção Ambiental (APA) situada no encontro das bacias do Barigui e Iguaçu, hoje com parte ocupada irregularmente.

 

O projeto prevê a relocação das famílias e a urbanização de áreas passíveis de ocupação, bem como a implantação de infraestrutura e equipamentos públicos. Só para os projetos estão previstos investimentos de R$ 1,5 milhão, de um total de R$ 200 milhões que deverão ser consumidos pelas obras.

 

A Prefeitura está trabalhando nos estudos da área e na viabilização de recursos junto a organismos internacionais de financiamento.

 

Leia a notícia completa em MAIS...