Missão do BID avalia programa desenvolvido em Curitiba  17 outubro 2018

 

Uma missão do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) está em Curitiba nesta semana para a avaliação final do Programa Integrado de Desenvolvimento Social e Urbano, o Pró-Cidades. Iniciado em 2009, o chamado BID III recebeu investimentos que ultrapassam os US$ 100 milhões em obras de revitalização das Avenidas Fredolin Wolf e Manoel Ribas, a construção de moradias nos bairros Pilarzinho, Cajuru, Parolin, Uberaba e Cachoeira e a urbanização de ocupações e a recuperação de áreas de risco no Jardim Acrópole e Vila Nori.

 

O especialista em Habitação e Desenvolvimento Urbano do BID, Jason Anthony Hobbs, explicou que o trabalho consiste na verificação do cumprimento dos contratos. “A prestação de contas final do programa acontece em julho de 2019, com as obras terminando nos primeiros meses do ano que vem. O objetivo desta missão é acompanhar se o que estava previsto está sendo corretamente executado. Curitiba tem um ótimo histórico no cumprimento das metas”, ressalta.

 

Na tarde desta terça-feira (16), os representantes do BID visitaram obras de habitação no Cajuru – o Moradias Alamanda, com 75 sobrados e o Moradias Acrópole, com 99 casas e sobrados. A consultora responsável pela avaliação final do programa, Júlia Ambros, afirmou que teve uma boa impressão da execução dos contratos. “São obras que impactam diretamente na qualidade de vida das pessoas. Faremos outras visitas e reuniões de avaliação, mas a primeira impressão é muito boa”, destacou.

 

A missão do banco ficará na cidade até sexta-feira (19) em reuniões com gestores dos projetos e, visitas técnicas às obras. Estão na pauta os projetos de reassentamento de famílias e recuperação ambiental de áreas degradadas, em especial da Vila Nori, no Pilarzinho, em fase final pelo município.

 

Leia a notícia completa em MAIS...

 

Leia também:

Curitiba cumpre objetivos de programa do BID e projeta novos financiamentos