1980 a 1990 - As ações sociais se consolidam em redes

Fatos que marcaram a década

 

Sob a influência do processo de abertura democrática no País, Curitiba prioriza e organiza a implantação de equipamentos sociais em áreas periféricas e incentiva mecanismos de participação popular.


Implantação da primeira ciclovia de Curitiba, com 34 km.


São criadas cerca de 100 Associações de Moradores visando maior participação popular nas decisões municipais.


A cidade é divida em Administrações Regionais, que inicialmente são denominadas Freguesias, com o objetivo de facilitar o acesso da população aos serviços municipais.

 

A rede de transporte se solidifica com a Tarifa Social Única que possibilita efetuar diversos trajetos com o pagamento de uma única passagem utilizando os terminais de integração e, mais tarde, as estações tubo.

 

É implantada a linha de ônibus especial para estudantes com deficiência, o Sistema Integrado de Transporte de Ensino Especial (SITES).


Com a implantação dos eixos leste e oeste, entram em operação mais quatro linhas expressas e três Interbairros, consolidando a Rede Integrada de Transporte (RIT).


Adoção de ônibus articulados, para 150 passageiros, nas Linhas Expressas.


A URBS assume a gerência do sistema como concessionária das linhas, e empresas privadas operam como permissionárias. A remuneração dos serviços passa a ser feita por quilômetro rodado e não mais por passageiro.

Õnibus articulado

 

É elaborado o Plano Municipal de Desenvolvimento Urbano - PMDU, diagnóstico socioeconômico e físico-territorial da cidade que traça diretrizes para o desenvolvimento da cidade.

 

É definida a zona central de tráfego.


É criada a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, que passa a planejar, executar e fiscalizar a política ambiental do município. O Mapeamento das Áreas Verdes, que estabelece os Setores Especiais de Áreas Verdes, passa a ser constantemente atualizado, servindo de instrumento para a legislação de uso do solo.

 

A educação ambiental passa a fazer parte da política de meio ambiente. Entram em operação os programas Lixo que não é Lixo para coleta seletiva de lixo reciclável e o Câmbio Verde, que promove a troca de lixo reciclável por hortifrutigranjeiros.

 

Caminhão do Lixo que não é lixo

 

É instituída a isenção ou redução de IPTU para preservação de áreas verdes.

 

Com a criação das regionais, os equipamentos urbanos são planejados para atuar em rede social. São estabelecidos critérios de renda e acessibilidade para implantação das unidades de saúde, escolas, creches e postos de abastecimento.


Na Saúde, além do processo de discussão do Sistema Único de Saúde - SUS são introduzidos os conceitos de territorialidade, descentralização, reorganização dos serviços, vigilância saúde, mudanças no modelo assistencial, democratização, cidadania e novos sistemas locais de atendimento.


A Secretaria de Educação, em conformidade à regionalização proposta, cria os Módulos de Atendimento Infantil, que servem de base para implantação da rede de creches.

 

Os programas de urbanização de favelas e produção de lotes urbanizados, das casas e apartamentos, são intensificados. Inicia-se a ocupação do Bairro Novo, no sul da cidade.

 

Loteamento Bairro Novo

 

O desenvolvimento da área cultural acontece com a inauguração do Bosque João Paulo II, da Casa do Artesanato, marco no processo de valorização da produção artesanal local, do Museu Metropolitano (Centro Cultural do Portão), do Bosque Capão da Imbuia, sede do Museu de História Natural, do Solar do Barão e do espaço cultural Pedreira Paulo Leminski.


É inaugurado o Zoológico de Curitiba no Parque Regional do Iguaçu.


A abertura do Museu de Arte Sacra, no anexo lateral da Igreja da Ordem, marca a preocupação com a conservação da história da cidade.


É criada a Guarda Municipal de Curitiba.

 

Plano Municipal de Desenvolvimento Urbano, 1985

Síntese dos Plano de Ação - Quadros Síntese dos Planos Setoriais de Ação Municipal, 1984

Plano de Ação - Abastecimento Alimentar, 1984

Plano de Ação - Atendimento ao Menor Carente, 1984

Plano de Ação - Comércio Ambulante, 1985

Plano de Ação - Cultura e Lazer, 1984

Plano de Ação - Educação, 1984

Plano de Ação - Emprego, 1984

Plano de Ação - Habitação, 1984

Plano de Ação - Informação e Mobiliário da Cidade, 1984

Instrumentos de Planejamento - Informática Urbana, 1984

Instrumentos de Planejamento - Plano de Desenvolvimento de Bairros - Projeto Xaxim, 1985

Instrumentos de Planejamento - Plano de Recuperação Urbana das Áreas Periféricas, 1985

Instrumentos de Planejamento - Plano de Recuperação Urbana das Áreas Periféricas - Ilustrado, 1985

Instrumentos de Planejamento - Sistema Cartográfico de Informação - SCITAN, 1984

Instrumentos de Planejamento - Sistema Cartográfico de Informação - SCITAN - Ilustrado, 1984 

Legislação Urbana - Normas e Critérios para Parcelamento do Solo, 1984

Soluções Alternativas aos Problemas Urbanos, 1985

Soluções Alternativas aos Problemas Urbanos, 1984