1990 a 2000 - A cidade ecológica

Fatos que marcaram a década

 

Continuam os investimentos nas áreas de transporte, habitação, saúde, educação e geração de emprego e renda. O meio ambiente passa a ocupar papel central no planejamento.

 

A RIT chega também à Região Metropolitana e passa a atender 84% do total de usuários do sistema em 1995.

 

São implantadas as Linhas Diretas, mais conhecidas como ônibus Ligeirinho, atendendo demandas pontuais, com embarque e desembarque em nível nas estações tubo, pagamento antecipado da tarifa e uso de ônibus Padron, com um layout especial.

 

Linha Direta - Ligeirinho

 

Inicia a operação dos ônibus biarticulados nas linhas expressas com capacidade para 230 passageiros e também com embarque e desembarque em nível e pagamento antecipado da tarifa nas estações tubo.

 

Metropolização do sistema de transporte com a construção dos terminais de transporte Pinhais, Araucária, São José dos Pinhais, Colombo e aeroporto Afonso Pena, na Região Metropolitana.

 

Biarticulado

 

Criação das linhas especiais de transporte como a Linha Turismo e a Pró-Parques, voltadas ao turismo e na região sul da cidade a Linha do Trabalhador ou Linha Circular Sul.


É implantada a primeira lombada eletrônica de Curitiba na Rua Francisco Derosso.


Com a Lei do Solo Criado foram as Unidades de Interesse de Preservação Históricas (UIPs): Catedral, a sede da sociedade Guiseppe Garibaldi e o prédio central da Universidade Federal do Paraná.


Unilivre

É criada a Universidade Livre do Meio Ambiente, a Unilivre, dentro do Bosque Gutierrez, com o objetivo de desenvolver programas de Educação Ambiental para toda a comunidade.

 

São instituídas as APAs do Iguaçu, do Parque Municipal do Iguaçu, da Represa do Rio Passaúna e do Parque Municipal do Passaúna.


Ao final desta década, a cidade já conta com 30 parques. São inaugurados o Jardim Botânico, os parques Tingui, Tanguá, dos Tropeiros, Caiuá e Diadema e os bosques Italiano, de Portugal, Alemão e da Fazendinha.

 

A cidade consolida sua descentralização nas Ruas da Cidadania, localizadas junto aos principais terminais de transporte, com o objetivo de oferecer acesso fácil aos serviços públicos essenciais. São inauguradas as Ruas da Cidadania da Fazendinha, do Carmo, de Santa Felicidade e do Pinheirinho.


Rua da Cidadania

 

É instituída a Lei do Solo Criado, incentivo construtivo que visa garantir a conservação de edificações de valor cultural. Consiste na autorização para construir em zonas pré-definidas pela Prefeitura, acima dos limites previstos pela legislação. Com isso a Cidade pode induzir e/ou reprimir adensamentos.

 

Esquema da Outorga Onerosa do Direito de Construir (Solo Criado)

É desenvolvido o programa de habitação Vilas de Ofício, que integra a construção de casas, apartamentos, lotes e regularizações fundiárias com o objetivo de oferecer às populações a possibilidade de casa e trabalho em um mesmo local.


Inicia-se a ocupação gradual ao sul do bairro Sítio Cercado. A iniciativa passa a ser conhecida como Bairro Novo, planejado para atender até 20 mil famílias em lotes urbanizados.


É criado o Fundo Municipal de Habitação, tendo como uma de suas fontes de recursos do Solo Criado, também denominado Outorga Onerosa do Direito de Construir.


Na área de Saúde, Curitiba é a primeira cidade brasileira a assumir a gerência total do Sistema Único de Saúde - SUS. São criadas as Unidades 24 horas, a Farmácia Curitibana e as UTIs Neonatais.


Na Educação surgem os PIAs - programa  que  apoia as crianças nos horários contrários aos das aulas. São implantadas as escolas integrais, os Faróis do Saber - bibliotecas para uso da escola e da comunidade, oferecendo à comunidade a primeira rede pública de internet do País.


Na área de abastecimento alimentar é criado o primeiro restaurante popular na área central da cidade. Também são criados os armazéns da família e os mercadões populares, que oferecem alimentos com preços até 30% mais baixos que os do mercado formal.

 

Crescimento industrial com a implantação de novas indústrias automobilísticas na RMC.

 

É instalada a Torre Panorâmica no bairro Mercês, um dos principais pontos turísticos de Curitiba.

 

Restauro das Igrejas do Bom Jesus, da Ordem e do Rosário com recursos de parte dos tributos municipais, estabelecido através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e, para realização de apresentações e espetáculos é inaugurado o Teatro Ópera de Arame.

 

Unindo arquitetura, história e cultura, são implantados os memoriais da Cidade, no Setor Histórico de Curitiba, o Italiano, o Ucraniano e o da Imigração Árabe.

Memorial Ucraniano Memorial da Cidade Memorial da Imigração Árabe Teatro Ópera de Arame