2010 a 2015 - A revisão do Plano Diretor

Fatos que marcaram a década

 

O uso do transporte público e de modais não motorizados é incentivado em garantia ao interesse coletivo sobre o individual, à redução de poluentes, dos ruídos sonoros e à melhoria da circulação e da segurança, principalmente na região central da cidade.

 

Revitalização da região central da cidade com: implantação do Anel Viário - revitalização do pavimento, das calçadas e adequação semafórica; implantação do Sistema Integrado de Mobilidade (SIM) - monitoramento, em tempo real, do transporte e do trânsito, visando melhorar a mobilidade e a acessibilidade do local; revitalização do Mercado Municipal e da Rodoferroviária; requalificação das calçadas - melhoria da acessibilidade (rampas, pistas táteis, materiais antiderrapantes, iluminação).

 

Nova ala do Mercado Municipal, 2012

 

Implantação da Operação Urbana Consorciada da Linha Verde com o objetivo de promover o desenvolvimento da região da antiga BR-116 utilizando recursos dos Cepacs - certificados que permitem a aquisição de potencial adicional para construção no local.

 

Implantação, na Linha Verde, do ônibus Ligeirão Azul, maior ônibus do mundo, com capacidade para 250 passageiros e movido integralmente a biodiesel.

 

Ligeirão Azul, 2011

 

Compartilhamento do espaço público com a ampliação e melhoria da rede de ciclovias, implantação de bicicletários e da Via Calma nas vias lentas do sistema trinário, com local segregado para os ciclistas e velocidade máxima de 30 km/h para os veículos. As primeiras Vias Calmas são da Av. Sete de Setembro e da Av. João Gualberto.

 

Implantação, na região central da cidade, de perímetro onde os veículos circulam com velocidade máxima de 40 km/h, a chamada Área Calma com o objetivo principal de aumentar a segurança no trânsito.

Via Calma da Av. Sete de Setembro

 

Ampliação da rede de equipamentos esportivos e facilitação de seu acesso com a implantação: das Academias ao Ar Livre - equipamentos instalados geralmente em praças e parques para prática de musculação e alongamento; dos Portais do Futuro: para prática de natação e outras atividades físicas, esportivas e de lazer.

 

Academia ao Ar Livre


É criada a 10ª regional de Curitiba - Tatuquara.

 

É criada a Secretaria da Mulher.

 

A revisão do Plano Diretor, realizada em 2014, remete para uma cidade que estimula a moradia mais próxima do trabalho, do comércio, dos serviços e do lazer por meio da implantação de polos de desenvolvimento nos bairros, favorecendo os deslocamentos não motorizados e incentivando o estilo de vida saudável. Dentre os ajustes do novo Plano Diretor estão:

Mobilidade urbana - extensão de eixos de transporte coletivo para cidades da região metropolitana; implantação de novos eixos de estruturação viária, transversais aos atuais eixos estruturantes, constituídos preferencialmente por sistema trinário, com densidade de ocupação média e priorização do deslocamento não motorizado com o redesenvolvimento regional.

Macrozoneamento - definição dos valores brutos de habitações por hectare para as macrozonas e alteração das zonas visando priorização de ocupação para regiões dotadas de estrutura urbana e proteção de áreas ambientalmente frágeis.

Mudanças climáticas - melhoria da drenagem do solo, em mitigação às chuvas intensas, e fortalecimento da Defesa Civil.

 

Voltados especialmente para o público jovem, entram em funcionamento os Portais do Futuro, espaços que promovem a prática de atividades esportivas, culturais, profissionalizantes, educacionais e tecnológicas.

 

Portal do Futuro - fachada Portal do Futuro