banner

 

Dia 03 de DezembroO Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC) recebeu os visitantes do Consulado da Argentina, Pedro Ezequiel Marotta, Cônsul da República Argentina e Sebastian Gonzalo Bertuzzi, Cônsul-Adjunto da República Argentina, para uma reunião sobre as parcerias entre Argentina e Brasil. A visita foi intermediada pela Coordenação de Relações Externas do IPPUC.
     
01   02

03

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dia 04 de Dezembro - O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) celebrou 53 anos de existência com um piquenique de confraternização preparado nos jardins do Instituto. O presidente Luiz Fernando Jamur e os servidores do Ippuc receberam o prefeito Rafael Greca, o vice-prefeito, Eduardo Pimentel, autoridades municipais e demais convidados para marcar o aniversário que foi completado no último dia 1º de dezembro.

 

O presidente do Ippuc, Luiz Fernando Jamur, ressaltou a importância da instituição no processo de desenvolvimento de Curitiba. Jamur destacou que nesta gestão a cidade saiu de um patamar de 2% de investimentos públicos com recursos do tesouro para 6% neste ano de 2018. "No ano que vem devemos investir 8%, e em 2020 chegar a 10% de investimentos com recursos orçamentários. Nossa proposta vai para além da execução de um plano de desenvolvimento. Trabalhamos para deixar um legado à cidade", afirmou Jamur.   Leia a notícia completa em MAIS...

     

08

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dia 06 de Dezembro - A revisão da Lei de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo e a adequação da metodologia para a implementação dos Planos Setoriais, integrantes do Plano Diretor de Curitiba, foram discutidas na 47ª Reunião Ordinária do Conselho da Cidade (Concitiba), no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC).

 

Após um ano e meio de elaboração, foi encaminhada à Câmara Municipal, a Mensagem de Lei 034/2018 com a proposta da nova Lei de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo. No processo de revisão da Lei de Zoneamento foram feitas audiências públicas e também workshop com a participação de lideranças de entidades de classe e de associações de moradores, profissionais de arquitetura e engenharia e vereadores. Mais de mil sugestões foram encaminhadas nas audiências e pela internet, pelo portal da Lei de Zoneamento no site da Prefeitura. São 239 artigos de uma legislação simplificada, alinhada às regras mundiais de urbanismo e aos interesses da cidade. Leia MAIS...

 

Dia 12 de Dezembro - Alunos e professores da Escola Internacional (Curitiba - PR) estiveram no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC) para conhecer os projetos desenvolvidos pelo Instituto. A visita foi intermediada pela Coordenação de Relações Externas do IPPUC.

  

Dia 13 de Dezembro - Susana Mohamad, do C40 da Colômbia, esteve no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC) para uma visita técnica aos parques de Curitiba. A visita foi intermediada pela Coordenação de Relações Externas do IPPUC.

 

04   05

06

 

07

 

 

 

Dias 17 e 18 de Dezembro - Um grupo de professores das universidades Federal do Paraná (UFPR) e Federal Tecnológica do Paraná (UTFPR) e técnicos do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) abriram, nesta segunda-feira (17/12), uma série de apresentações e debates sobre as Macrotendências Ambientais, Tecnológicas, Demográficas e Econômicas que impactam na cidade.

 

O evento, que seguiu também na tarde desta terça-feira (18/12) no auditório do Ippuc, faz parte do projeto Diálogos Urbanos, de discussão mensal e intercâmbio de conhecimentos sobre o futuro de Curitiba, organizado pela Supervisão de Informações do instituto.

 

Ao abrir o debate, o assessor da presidência do Ippuc, arquiteto Ricardo Bindo, destacou o trabalho conjunto com as universidades. "A academia e o Ippuc integram a teoria à prática para avançar no planejamento com vistas ao futuro de Curitiba", explicou Bindo.

 

A supervisora de Informações do Ippuc, Liana Vallicelli, idealizadora dos Diálogos Urbanos, disse que a ideia dos encontros para falar sobre cidades não é nova, mas as atividades cotidianas têm deixado pouco tempo para esta oportunidade. "A meta é que esses encontros com uma nova dinâmica, mais fluída, mais provocativa, levem à reflexão e ao intercâmbio de conhecimento", disse Liana.

O tema Cidades Inteligentes abriu o encontro desta segunda, com a apresentação da engenheira eletricista e professora do Departamento de Eletrônica da UTFPR, Keiko Veronica Ono Fonseca. Ela integra o grupo de pesquisa em Cidades Inteligentes da universidade que trabalha de forma sistematizada com os dados abertos da Prefeitura de Curitiba.

 

Leia mais notícias sobre o projeto Diálogos Urbanos em:

Ippuc e academia debatem macrotendências de impacto na cidade

Difusão tecnológica é desafio de Curitiba para o futuro

     

09

 

17 de Dezembro - Uma pesquisa inédita aponta o perfil da produção imobiliária em Curitiba. Nas últimas duas décadas os grandes edifícios construídos em Curitiba se concentraram na região central e imediações, especialmente na porção do território que se estende nas direções Leste-Oeste e Nordeste-Sudoeste. Nesses endereços estão os empreendimentos imobiliários de maior densidade, que concentram o maior volume de pessoas em um só local. No mesmo período, os limites da cidade, tanto ao Norte quanto ao Sul, receberam maior número de construções de residências, em grande parte de unidades unifamiliares.

 

Informações sobre essa produção e a análise das características dos empreendimentos produzidos, entre edifícios residenciais, comerciais, casas, condomínios, entre outros, constam no Perfil da Produção Imobiliária Formal em Curitiba, elaborado pelo setor de Monitoração da Supervisão de Informações do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc).

 

O objetivo da sondagem, de acordo com a arquiteta Mônica Máximo da Silva, coordenadora da pesquisa, é o de cruzar informações da produção imobiliária com a lei de zoneamento de 2000 e verificar se houve conformidade entre o desenho urbano existente e o que foi proposto na legislação.

 

"Na pesquisa verificamos 65 mil registros na base de dados do Urbanismo. As informações apontam um início de reversão do esvaziamento da região central", explica Mônica. Conforme a arquiteta, embora haja uma produção periférica considerável, fruto da disponibilidade e do preço dos terrenos, os empreendimentos com maior densidade continuam a se concentrar nas regiões infraestruturadas do município. Leia a notícia completa em MAIS...

 

10Dia 18 de Dezembro - O economista Mariano de Matos Macedo, professor titular no Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano na Universidade Federal do Paraná (UFPR), participou na tarde desta terça-feira (18/12) da palestra do projeto Diálogos Urbanos, feita no auditório do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc). Macedo e a economista Raquel Rangel de Meireles Guimarães, mestre em Demografia e professora-adjunta do Departamento de Economia da Universidade Federal do Paraná e membro do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas da universidade, abordaram as perspectivas futuras para a cidade nas apresentações sobre a Dinâmica Demográfica e Oportunidades para Curitiba: Uma análise no horizonte 2010-2030.

 

Em sua apresentação, Mariano Macedo ressaltou que as transformações atuais nos ambientes urbanos são puxadas pela convergência às TICs aplicadas em soluções ao transporte público, à segurança, defesa civil entre outras áreas. "É necessário traçar estratégias e políticas para a difusão dessas tecnologias em Curitiba e na Região Metropolitana de forma que as cidades sejam capazes de absorver esses processos na sua dinâmica territorial", observou o professor.

 

Neste contexto é fundamental a análise dos dados disponíveis que apontem as tendências da estrutura produtiva e do mercado de trabalho no conjunto da Grande Curitiba. O aumento da participação da Indústria da Transformação no produto Interno Bruto (PIB) é importante neste contexto. "Ela puxa a economia. Cada unidade de produção na indústria gera outras no comércio", comentou Macedo. Leia a notícia completa em MAIS...

 

11

  12

Dia 19 de Dezembro - Um projeto acadêmico inspirado na prática do zoneamento de Curitiba recebeu o prêmio de inovação didática do Instituto Lincoln de Políticas de Solo, entidade estadunidense líder no apoio e orientação a profissionais das áreas pública e privada em temas relacionados ao uso, regulação e tributação do espaço urbano.

 

A premiação foi anunciada no último dia 10 de dezembro. Na lista dos escolhidos pelo Lincoln, o trabalho "Política urbana e seus atores sociais: oficina de zoneamento, uso e ocupação do solo" terá o aporte de US$ 1,5 mil para a sua documentação. Como parte do contrato de financiamento, o Instituto Lincoln de Políticas de Solo terá os direitos compartilhados para uso e difusão do conteúdo. O projeto também será apresentado no curso Ferramentas Pedagógicas para o Estudo de Políticas do Solo, a ser realizado entre os dias 23 a 26 de abril de 2019 em local a ser definido.

 

O trabalho foi elaborado pela arquiteta Mônica Máximo da Silva, do setor de Monitoração do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) e mestranda em Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP), em conjunto com Leticia Domingos Vellozo, aluna do curso de mestrado em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal Fluminense (UFF). Leia a notícia completa em MAIS...

Dia 20 de Dezembro - O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC) recebeu os visitantes Marcus Enoch e Ricardo Pieralisi, respectivamente das instituições Loughborough University e Universidade Federal do Paraná (UFPR) para uma apresentação sobre os atuais planos desenvolvidos pelo IPPUC quanto ao planejamento da cidade de Curitiba.